Leite de Inhame

Os leites (extratos) vegetais caseiros são ótimas opções para a substituição dos leites de origem animal nas receitas, mas recomenda-se usá-los com cautela, alternando sempre o seu consumo.

O leite de inhame é o nosso leite vegetal preferido para ser usado nas produções sem glúten e sem ovos.

Ele hidrata as farinhas como nenhum outro leite vegetal e ainda atua como um espessante, auxiliando a reter a umidade das massas.

Para fazer o leite de inhame:

1. Lave e descasque os inhames.

2. Corte os inhames em pedaços e deixe-os de molho em água suficiente para cobri-los por 8 horas com 1 colher (sopa) de limão ou vinagre.

3. Descarte a água na qual os inhames ficaram de molho para eliminar os antinutrientes.

4. Lave bem os inhames em água corrente.

5. Bata no liquidificador 2 xícaras (chá) de inhame cru ou levemente cozido (3 minutos) cortados em cubos (tamanho médio) com 500 ml de água fervente, até formar uma mistura lisa.

6. Coe o leite e acondicione em recipientes com tampa.

Dicas de Conservação:

Você poderá conservar o Leite de Inhame na geladeira por até 3 (três) dias ou no freezer por até 1 (um) mês.

O descongelamento deverá ser realizado em geladeira.

Perguntas frequentes:

» Devo consumir o leite de inhame cru ou cozido?

Você poderá utilizar o leite de inhame produzido com o tubérculo cru no preparo das produções culinárias que serão submetidas à cocção, como pães, bolos, biscoitos, doces e salgados. Já em bebidas como sucos, vitaminas e smoothies, você deverá produzir o leite de inhame com o tubérculo cozido.

» Em minha cidade o inhame não é como o tubérculo demostrado na imagem acima. O que devo fazer?

A nomenclatura desse tubérculo pode variar de acordo com cada localidade. Você deverá produzir o leite vegetal utilizando o mesmo tubérculo demonstrado na imagem acima,  pois ao utilizar o cará, por exemplo, você vai obter resultados muito diferentes das receitas apresentadas nesse blog. Uma dica é salvar a imagem no seu telefone e procurar pelo mesmo tubérculo em feiras-livres ou supermercados, independente da nomenclatura que ele possuir em sua cidade. Peça ajuda aos feirantes e funcionários, provavelmente eles saberão sobre as diferentes nomenclaturas do inhame e te indicarão o tubérculo adequado a ser utilizado.

» Sinto irritação na pele ao descascar o inhame e na garganta ao consumi-lo. O que devo fazer?

Todo alimento pode casuar reações alérgicas, inclusive o inhame. É necessária a supervisão de médico e de nutricionista sempre que se pretenda incluir um alimento novo na dieta de uma pessoa que possui uma condição alimentar especial, isso deve acontecer com todo alimento novo, inclusive com o alimento que será utilizado para substituir os leites de origem animal nas produções culinárias. Esse alimento deverá ser testado previamente sob a orientação dos profissionais que acompanham o adulto, o adolescente e a criança que possuem necessidade alimentar especial, para somente depois, sob o aval do profissional, ser introduzido em sua dieta.

Se  liberados  pelo  médico  o  consumo  e   a   manipulação   do   inhame,  mas  ao  descascar  o tubérculo  a  irritação  das  suas   mãos  permanecer,  experimente descascar o inhame em água corrente  ou  espalhe  antes  óleo  vegetal  sobre  as  mãos  e  braços e, em seguida, descasque o inhame.

CURSOS ONLINE